Gerador de preços para construção civil.

Gerador de Preços

© CYPE Ingenieros, S.A. - Page obsolète - Aller à la page actuelle

 

Programas para Engenharia e Construção

Em português

En castellano

En català

En galego

Obra nova » Reabilitação
Tipo de obra
0 Trabalhos prévios
D Demolições
A Acondicionamento do terreno
C Fundações
E Estruturas
EA Metálicas
EAE Escadas
EAF Lajes
EAM Montagens industriais
Estrutura metálica realizada com pórticos.
Estrutura metálica realizada com asnas.
Estrutura metálica com laje aligeirada.
EAS Pilares
EAT Estruturas leves para coberturas
EAV Vigas
EAC Lintéis
» Reabilitação
EC Cantarias
EF Alvenarias
EH Betão armado
EM Madeira
EP Pré-fabricadas de betão
EX Mistas
F Fachadas
P Divisões
I Instalações
N Isolamentos e impermeabilizações
Q Coberturas
R Revestimentos
S Equipamentos fixos e sinalização
U Infra-estruturas no logradouro
G Gestão de resíduos
X Controlo de qualidade e ensaios
Y Segurança e saúde
Quantidade de aço em laje (kg/m²)
Volume de betão (m³/m²)
Quantidade de aço laminado em pilares (kg/m²)
Quantidade de aço laminado em vigas (kg/m²)
Tipo de peças em pilares
eas_simple
Tipo de peças em vigas
Simples
eav_simple
Aviso
No caso de que a camada de compressão da laje seja de 4 cm, o tamanho máximo do inerte será de 12 mm.
Tipo de aço laminado
Betão
Classe de exposição ambiental (NP EN 206-1 e LNEC E 464)
Corrosão por carbonatação
Corrosão por cloretos
Nenhuma
Ataque pelo gelo/degelo
Nenhuma
Ataque químico
Nenhuma
Classe de resistência
Tamanho máximo do agregado (mm)
12
Consistência
Com aditivo hidrófugo
Não
Tipo de betonagem
Com grua
Malha electrossoldada
Diâmetro dos arames longitudinais (mm)
Tipo de armadura
AR42
Malha (mm)
100x300
Tipo de aço
A400 NR
img_ampliar img_oculmenu Preços noutros distritos Exportação: Arrastar BC3 sobre 'Arquimedes' ou outro programa de medições e orçamentos.   Abrir este conteúdo no 'Excel'   Abrir este conteúdo no 'Excel 2007 (Office Open XML)'

EAM030

Estrutura metálica com laje aligeirada.

88,73

Estrutura metálica formada por laje de altura 25 = 20+5 cm, betão C25/30 (XC1(P); D12; S3; Cl 0,4) fabricado em central, e betonagem com grua, volume 0,08 m³/m²; aço A400 NR, quantidade 1,8 kg/m³; vigota metálica IPE 100, S275JR (Fe430); abobadilha cerâmica, 60x25x20 cm e malha electrossoldada AR42, aço A500 EL, em camada de compressão, pilares simples e vigas simples.



Composto

Ud

Composição

Rend.

p.s.

Preço artigo

mt08evm010

Cofragem e descofragem, em laje metálica, até 4,5 m de altura.

1,000

2,66

2,66

mt07bce010d

Ud

Abobadilha cerâmica, 60x25x20 cm, inclusive p/p de peças especiais.

6,000

1,00

6,00

mt07ala010b

kg

Aço laminado EN 10025 S275JR, em perfis laminados a quente, peças simples, para aplicações estruturais.

13,365

0,91

12,16

mt07ala010b

kg

Aço laminado EN 10025 S275JR, em perfis laminados a quente, peças simples, para aplicações estruturais.

3,800

0,91

3,46

mt07ala010b

kg

Aço laminado EN 10025 S275JR, em perfis laminados a quente, peças simples, para aplicações estruturais.

25,000

0,91

22,75

mt27pfi010

l

Primário de secagem rápida, formulado com resinas alquídicas modificadas e fosfato de zinco.

0,402

8,00

3,22

mt07aco040b

kg

Aço em varões nervurados, A400 NR, elaborado em oficina e colocado em obra, diâmetros vários.

1,800

0,72

1,30

mt07aco020g

Ud

Separador de plástico rígido, homologado para nervuras "in situ" em lajes aligeiradas.

3,000

0,05

0,15

mt07ame020ddc

Malha electrossoldada AR42 100x300 mm, com arames longitudinais de 4,2 mm de diâmetro e arames transversais de 4,2 mm de diâmetro, aço A500 EL.

1,100

2,08

2,29

mt10haf020abagcddabaa

Betão C25/30 (XC1(P); D12; S3; Cl 0,4), fabricado em central, para betonar com grua, segundo NP EN 206-1.

0,080

113,36

9,07

mo011

h

Oficial de 1ª construção.

0,253

15,21

3,85

mo046

h

Ajudante construção.

0,253

13,73

3,47

mo060

h

Operário não qualificado construção.

0,127

13,01

1,65

mo012

h

Oficial de 1ª montador de estrutura metálica.

0,291

15,21

4,43

mo033

h

Ajudante montador de estrutura metálica.

0,583

13,73

8,00

 

%

Meios auxiliares

2,000

84,46

1,69

 

%

Custos indirectos

3,000

86,15

2,58

Custo de manutenção decenal: 2,66 € nos primeiros 10 anos.

Total:

88,73



Referência e título da norma

Aplicabilidade

(1)

Obrigatoriedade

(2)

Sistema

(3)

EN 10025-1:2004

1.9.2005

1.9.2006

 

Produtos laminados a quente de aços de construção não ligados – Parte 1: Condições técnicas gerais de forneci­ mento



(1) Data de entrada em aplicação da norma harmonizada e início do período de coexistência

(2) Data final do período de coexistência / entrada em vigor da marcação CE

(3) Sistema de avaliação da conformidade


Condições técnicas

UNIDADE DE OBRA EAM030: ESTRUTURA METÁLICA COM LAJE ALIGEIRADA.


MEDIDAS PARA ASSEGURAR A COMPATIBILIDADE ENTRE OS DIFERENTES PRODUTOS, ELEMENTOS E SISTEMAS CONSTRUTIVOS QUE COMPÕEM A UNIDADE DE OBRA.

A zona de soldadura não será pintada. Não será colocado em contacto directo o aço com outros metais nem com gessos.


CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS.

Formação de estrutura metálica composta por laje metálica, altura 25 = 20+5 cm, formada por: vigotas de aço laminado a quente EN 10025 S275JR, em perfis simples; IPE 100, abobadilha cerâmica, 60x25x20 cm, inclusive p/p de peças especiais; camada de compressão de betão armado C25/30 (XC1(P); D12; S3; Cl 0,4) fabricado em central, e betonagem com grua de 5 cm de espessura; volume de betão 0,08 m³/m²; aço A400 NR na zona de reforço de momentos negativos, quantidade 1,8 kg/m³ e armadura de distribuição formada por malha electrossoldada AR42 100x300 mm, aço A500 EL; pilares simples com uma quantidade aproximada de 3,8 kg/m² e vigas simples com uma quantidade aproximada de 25 kg/m². Aço laminado, trabalhado e montado em oficina, com preparação de superfícies em grau SA21/2 segundo EN ISO 8501-1 e aplicação posterior de duas demãos de primário com uma espessura mínima da película seca de 30 microns por demão. Inclusive p/p de ligações à fundação, preparação de bordas, soldaduras, cortes, peças especiais, placas de arranque e transição de pilar inferior a superior, argamassa não retráctil para vedação de juntas de placas, desperdícios e reparação em obra, de quantos retoques e/ou defeitos se originem por razões de transporte, manuseamento ou montagem, com o mesmo grau de preparação de superfícies e aplicação de primário.


REGULAMENTAÇÃO APLICÁVEL.

Elaboração, transporte e colocação em obra do betão:

  • NP EN 206-1. Betão. Parte 1: Especificação, desempenho, produção e conformidade.

  • NP ENV 13670-1. Execução de estruturas em betão. Parte 1: Regras gerais.

Execução:

  • REAE. Regulamento de Estruturas de Aço para Edifícios.


CRITÉRIO DE MEDIÇÃO DE PROJECTO.

Superfície medida em verdadeira magnitude desde as faces exteriores das vigas de bordadura do perímetro, segundo documentação gráfica de Projecto, deduzindo as aberturas de superfície maior de 6 m².


CONDIÇÕES PRÉVIAS QUE DEVEM SER CUMPRIDAS ANTES DA EXECUÇÃO DAS UNIDADES DE OBRA.


AMBIENTAIS.

Serão suspensos os trabalhos de betonagem quando chova com intensidade, neve, exista vento excessivo, uma temperatura ambiente superior a 40°C ou se preveja que dentro das 48 horas seguintes possa descer a temperatura ambiente abaixo dos 0°C.


DO EMPREITEIRO.

Apresentará para a sua aprovação, ao Director da Obra, o programa de montagem da estrutura, baseado nas indicações do Projecto, assim como a documentação que acredite que os soldadores que intervenham na sua execução estejam certificados por um organismo acreditado. Deverá dispor-se na obra de uma série de meios, em previsão de que se produzam alterações bruscas das condições ambientais durante a betonagem ou posterior período de presa, não podendo começar a betonagem dos diferentes elementos sem a autorização por escrito do Director da Obra.



PROCESSO DE EXECUÇÃO.


FASES DE EXECUÇÃO.

PILARES:

Limpeza e preparação do plano de apoio. Marcação dos eixos. Colocação e fixação provisória do pilar. Aprumo e nivelamento. Execução das uniões.


LAJE:

Limpeza e preparação do plano de apoio das vigas. Implantação e marcação dos eixos das vigas. Colocação e fixação provisória das vigas. Colocação das vigotas. Execução das uniões. Verificação final do aprume e dos níveis. Colocação de abobadilhas. Colocação das armaduras com separadores homologados. Betonagem e compactação do betão. Nivelamento da camada de compressão. Cura do betão. Descofragem. Reparação de defeitos superficiais do betão. Reparação de defeitos superficiais.


CONDIÇÕES DE FINALIZAÇÃO.

O acabamento superficial será o adequado para o posterior tratamento de protecção. A estrutura será estável e transmitirá correctamente as cargas.



CONSERVAÇÃO E MANUTENÇÃO.

Será evitada a actuação sobre o elemento de acções mecânicas não previstas no cálculo.



COMPROVAÇÃO EM OBRA DAS MEDIÇÕES EFECTUADAS EM PROJECTO E PAGAMENTO DAS MESMAS.

Medir-se-á, em verdadeira magnitude, desde as faces exteriores das vigas perimetrais, a superfície realmente executada segundo especificações de Projecto, deduzindo as aberturas de superfície maior de 6 m².




Resíduos gerados

Código LER

Resíduos gerados

Peso (kg)

Volume (l)

17 01 03

Ladrilhos, telhas e materiais cerâmicos.

8,600

6,880

17 04 05

Ferro e aço.

2,854

1,359

08 01 11

Resíduos de tintas e vernizes contendo solventes orgânicos ou outras substâncias perigosas.

0,057

0,063

17 01 01

Betão (betões, argamassas e pré-fabricados).

1,598

1,065

Resíduos gerados:

13,108

9,367

17 02 03

Plástico.

0,041

0,069

17 02 01

Madeira.

0,478

0,435

Embalagens:

0,519

0,503

Total resíduos:

13,628

9,870




Espere, por favor

A executar processo...